Pesquisa

Atualmente coordeno dois projetos de pesquisa. O primeiro visa desenvolver pesquisas em Epistemologia Genética tendo o problema do Conhecimento como foco central de análise. O segundo é o trabalho de coordenação do Grupo de Estudos e Pesquisa em Epistemologia Genética da Região Amazônica, que congrega docentes e discentes em torno da temática.

Título do Projeto Descrição do Projeto
Pesquisa doutoral Desde fevereiro de 2016 estou liberado para pesquisa doutoral no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Com previsão de término para 02 de março de 2019.
O Conhecimento enquanto problema da Epistemologia Genética Numa continuidade de trabalhos anteriores, principalmente no que concerne à nossa pesquisa de Mestrado (Cf. MARÇAL, 2009) e ao nosso Projeto de Pesquisa anterior intitulado “O Grupo Prático de Deslocamentos e a Constituição das Noções de Espaço Objetivo e Objeto Permanente” (executado no período 2009-2012), o presente projeto de pesquisa visa estabelecer as bases para uma discussão sobre conceitos fundamentais para a Epistemologia. Diante de questões relevantes como: O que é o Conhecimento? Quem é o sujeito do conhecimento? Como esse sujeito se constitui? Como se constitui seu aparato cognitivo? Como está estruturado esse aparato cogntivo? Busca-se compreender, a partir dos postulados da Epistemologia Genética, as respostas próprias a cada uma dessas questões, estabelecendo um diálogo com as Epistemologias Contemporâneas, buscando compreender a constituição do conhecimento, principalmente no que se refere a noções caras à Epistemologia como Espaço, Tempo, Causalidade e Substância.
GEPEGRA – Grupo de Estudos e Pesquisa em Epistemologia Genética na Região Amazônica O GEPEGRA nasce da tomada de consciência que na Filosofia, na Psicologia, na Educação e nas Ciências Humanas em geral, a presença e importância da obra de Jean Piaget é um fato evidente. No contexto brasileiro, a pesquisa científica e filosófica, que tem como referência a Epistemologia Genética, é cada vez mais relevante. Essa importância se evidencia pelo volume de pesquisas realizadas e pelos projetos de inovação educacional promovidos pelo estado brasileiro. Tem-se, com isso, a necessidade de estabelecer um fórum de discussão de pesquisadores que têm como foco de análise a Epistemologia Genética. Um Grupo de Pesquisa é uma das formas mais apropriadas de contribuir para o avanço dos conhecimentos nas linhas de pesquisa desse campo de atuação e na contribuição de subsídios teóricos que auxiliem na consolidação de uma atividade docente coerente com o sujeito do conhecimento. Desse modo, justifica-se a necessidade de se fomentar a troca de experiências na pesquisa, através de encontros quinzenais de pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação para discutir as influências da Epistemologia Genética sob as mais variadas possibilidades de colaboração da análise histórico-crítica das obras que expressam o conhecimento, e da análise psicogenética que estuda as estruturas necessárias a esses conhecimentos nos sujeitos que os possuem, pode-se então propor uma área que analisa o conhecimento (para designá-la usamos então o termo Epistemologia) através da sua gênese (completando seu nome com o adjetivo Genética).